Título do TCC:

Raleio químico do pessegueiro


Autores:

Willian Coser


Orientadores:

Gentil Carneiro Gabardo


Assunto:

PS Tardio, Della nona, Eragil


Resumo:

Na cultura do pêssego (Prunus persica), a etapa mais exigente em mão-de-obra é o raleio manual, seguido da colheita e poda. Não existem muitos estudos sobre o raleio químico em pessegueiro, por causa que normalmente tem que ser usado doses mais altas do que usado por exemplo na maçã, nectarina e ameixa e mesmo usando doses altas não se tem observado muito resultado. Por isso o objetivo desse trabalho foi de testar e avaliar o uso do Ethephon, Ácido giberélico + benziladenina e Metamitron em diferentes épocas e doses de aplicação nas cultivares PS Tardio, Della nona e Eragil. O experimento foi realizado em uma propriedade rural, em Videira - SC e em conjunto com a EPAGRI de Caçador - SC, em 2018. Para cada cultivar foram utilizados 8 tratamentos com 5 repetições. Os tratamentos utilizados foram T1 raleio manual, T2 Goltix® 22gr/100L de água em queda de pétalas - QP, T3 Goltix® 44gr/100L de água em QP, T4 Goltix® 22gr/100L de água em frutos de 5mm, T5 Goltix® 44gr/100L de água com frutos de 5mm, T6 Promalin® 100ml/100L de água em QP, T7 Ethrel® 150ml/100L de água em plena florada - PF e T8 Ethrel® 150ml/100L + Goltix® 22gr/100L de água em frutos de 5mm. Em cada planta foram marcados aleatoriamente 10 ramos e 10 frutos para fazer a medição do diâmetro. Os dados dos experimentos foram submetidos à análise de variância e as médias foram comparadas utilizando o Teste de Scott Knott (p


PDF:
Download

Indexado em: setembro 1, 2021
Cursos Associados: Agronomia
Tags Associadas: Nenhuma Tag associada a publicação