Título do TCC:

Caracterização da vivência de gestações nas alas femininas dos presídios catarinenses


Autores:

Thais Marcela de Lima


Orientadores:

Clayton Luiz Zanella


Assunto:

Gestação, Vivência, Presídio


Resumo:

A gestação é um período que necessita de cuidados especiais tanto para a mãe, quanto para o seu bebê que está em desenvolvimento. A gestante passa por diversos eventos fisiológicos e psicológicos nesse período, e quando descobre que está grávida deve buscar um acompanhamento médico e multidisciplinar para que se faça o pré- natal, e assim possa detectar algumas possíveis doenças e dentro do possível trata- las, além de ir acompanhando o desenvolvimento de seu bebê. Com a gestação no presídio se deve proceder da mesma forma ou até mesmo com cuidados maiores, principalmente por se tratar de um ambiente impróprio para uma gestação. Ao falarmos de gestação no presídio algumas barreiras aparecem principalmente em ralação a conteúdo. Esta questão só começou a ter interesse pelos pesquisadores recentemente, resultando em uma bibliografia escassa. Somente em 27 de maio de 2009 foi sancionada uma lei que oferece garantias para a gestante e puérpera reclusa de liberdade. Isto que gera questionamentos quanto à vivência desta gestação no ambiente prisional, em específico neste trabalho em Santa Catarina. Diante disto, este trabalho possui sua importância pessoal em relacionar os conhecimentos obtidos ao longo do curso de Psicologia, sua importância científica, que possibilite a abertura de um novo campo de estudo e atuação, e a sua importância social, no qual irá sugerir alternativas para essa população, a fim de amenizar os danos causados nesta situação. Objetivou-se caracterizar a vivência da gestação no sistema prisional catarinense, em específico, o acompanhamento médico e multidisciplinar, a representação familiar destas gestantes/puérperas e as perspectivas de futuro para os bebês gerados no contexto prisional. A pesquisa utilizou uma amostragem, com uma organização quantitativa dos dados e um relato qualitativo, aplicando-se um questionário de perguntas abertas e fechadas com 7 mulheres gestantes ou puérperas que estão vivenciando e/ou vivenciaram a gestação no presídio de Caçador, Rio do Sul e Itajaí. A análise e interpretação ocorreram através de confecção de gráficos e tabelas e a análise dos discursos das entrevistadas. Nas entrevistas percebeu-se que essas mulheres em sua maioria são jovens entre 20 a 30 anos, algumas sentenciadas outras não, a gravidez da maioria das entrevistadas não foi planejada, porém todas ocorreram fora do presídio, 3 pais também estão presos, e não há uma visita regular da família destas gestantes/puérperas, e em sua maioria são as mães que as visitam.


PDF:
Download

Indexado em: junho 28, 2021
Cursos Associados: Psicologia
Tags Associadas: Nenhuma Tag associada a publicação