Título da Dissertação:

PREVALÊNCIA E FATORES ASSOCIADOS AO SOBREPESO E A OBESIDADE EM ADOLESCENTES ESCOLARES BRASILEIROS: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA DA LITERATURA


Autores:

Fábio Herget Pitanga


Orientadores:

Prof. Dr. Ricelli Endrigo Ruppel da Rocha (Orientador) – PPGDS/UNIARP


Palavras-Chave:

1. Escola 2. Estudantes 3. Sobrepeso.4. Obesidade. I. Rocha, Ricelli Endrigo Ruppel da. II. TITULO.


Resumo:

Os índices de obesidade em adultos vêm aumentando progressivamente a nível mundial, sendo considerado um problema de saúde pública, tendo em vista sua alta mortalidade e complicações associadas. A mesma tendência vem ocorrendo entre os adolescentes. Esta pesquisa tem por objetivos avaliar a prevalência de excesso de peso, sobrepeso e obesidade nos adolescentes escolares no Brasil, também trazer estes resultados separadamente por regiões brasileiras, além de identificar e analisar os seus fatores associados. Cabe ressaltar que no grupo de excesso de peso inclui-se todos os pacientes com peso acima do normal que não foram separados entre os com sobrepeso ou com obesidade. Realizou-se uma revisão bibliográfica sistemática nas plataformas da BVS, SciELO e Scopus, de 2009 a 2020, sendo eleitos 81 artigos originais que continham dados de prevalência de excesso de peso, sobrepeso ou obesidade em adolescentes escolares. Também foram extraídos e analisados os fatores relacionados e não relacionados. A prevalência de excesso de peso foi de 21,6%, sendo maior na região Sudeste (34,6%), 20,6% de sobrepeso, sendo maior no Sudeste (21,0%), e 7,9 % de obesidade, sendo maior na região Centro-Oeste (17,7%). Os principais fatores relacionados foram de aspectos sociodemográficos: morar em área urbana, ser do sexo masculino, apresentar idade mais avançada e estudar na rede privada de ensino. Relacionados aos hábitos alimentares: não tomar café da manhã regularmente, menor frequência alimentar diária, realizar almoço fora de casa, não aderir à um padrão alimentar saudável e apresentar transtornos alimentares. Relacionados ao estilo de vida: inatividade física e maior tempo com atividades sedentárias, como tempo de tela e tempo no computador. Relacionados a fatores emocionais: insatisfação corporal, práticas extremas para redução de peso e bullying. Relacionados a doenças cardiovasculares: aumento da adiposidade corporal total e adiposidade central, presença de HAS, dislipidemias, síndrome metabólica e processos inflamatórios, determinando também elevado risco cardiovascular. Outros fatores: obesidade materna, grau de maturação sexual e presença maior de algumas bactérias salivares. Conclui-se que é alta a prevalência de sobrepeso, excesso de peso ou obesidade entre os adolescentes no Brasil, acima da média mundial. As regiões com os maiores índices são Sudeste, Sul e Centro-Oeste e as com menores índices são Norte e Nordeste. Foram identificados fatores associativos de aspecto sociodemográfico, hábitos alimentares e estilo de vida, entre outros, cujas informações poderão ser fundamentais para subsidiar políticas voltadas à prevenção e estratégias de combate à obesidade nos adolescentes escolares brasileiros. Palavras-chave: Escola. Estudantes. Sobrepeso. Obesidade.


Abstract:

Não Informado


Ano:

2021


Páginas:

79


https://acervo.uniarp.edu.br/?p=2317
PDF:
Download

Indexado em: agosto 27, 2021
Cursos Associados: Mestrado Acadêmico em Desenvolvimento e Sociedade
Tags Associadas: Nenhuma Tag associada a publicação