Título do Artigo:

Prevalência de dor e desconforto lombar em costureiras


Autores:

De Mattos Thaíse, Dos Santos Daniela


Assunto:

Coluna vertebral, Costureiras, Dor e desconforto


Resumo:

A coluna vertebral é parte subcranial do esqueleto axial. De forma muito simplificada, é uma haste firme e flexível, constituída de elementos individuais unidos entre si por articulações, conectados por fortes ligamentos e suportados dinamicamente por uma poderosa massa musculotendinosa e sua estabilidade depende principalmente dos músculos e ligamentos. Objetivo: Analisar a dor e desconforto lombar em costureiras. Metodologia: Pesquisa do tipo transversal, composta por 20 costureiras. A avaliação utilizou o questionário índice Oswestry 2.0 de Incapacidade, Checklist para Avaliação Simplificada do Risco de Lombalgia, escala visual analógica EVA, teste de Shober e Teste do 3° dedo ao Solo. Resultados: A média de dor foi de 3,1(±1,5) na EVA (dor moderada). No Checklist para avaliar o risco de lombalgia, encontramos uma média de 7,9 (±3,3) pontos (risco baixo a moderado). Na avaliação do Índice de Oswestry 2.0, apresentaram uma média de 10,7% (incapacidade mínima). No Teste de Schober, oito (8) costureiras tiveram mobilidade reduzida (40%), doze (12) costureiras com mobilidade normal (60%). No teste dedo-chão a média foi de 8,95 (±7,42)cm, indicando mobilidade lombar razoável. Conclusão: Através desse trabalho, podemos ver que a lombalgia é uma doença que está entre as maiores queixas em ambulatórios e consultórios médicos. Ela afeta principalmente pessoas adultas, em fase produtiva da vida e que ficam maior parte de seu tempo na postura sentada por varias horas do seu turno de trabalho, acarretando assim aos acometidos, danos pessoais e socioeconômicos.


PDF:
Download

Indexado em: maio 17, 2021
Cursos Associados: Fisioterapia
Tags Associadas: Nenhuma Tag associada a publicação