Título do Artigo:

Influência do exercício aeróbico sobre a expansibilidade torácica em mulheres sedentárias e obesas


Autores:

COSTA. Nadieli, DALA COSTA. Liamara Basso, MACHADO. Talitta Padilha


Assunto:

Sedentarismo, obesidade, exercícios aeróbicos, expansibilidade torácica


Resumo:

O sedentarismo e a obesidade estão ocasionando problemas em funções do sistema cardiorrespiratório dos indivíduos. Torna-se mais difícil a respiração e consequentemente eleva o esforço muscular respiratório. A prática de atividade física regular com orientação profissional pode diminuir os índices de doenças do sistema respiratório e cardiovascular. Os exercícios aeróbicos são responsáveis pela redução de peso, aumento da força muscular, o aumento na expansão inspiratória do gradil costal, aumento do tônus da musculatura abdominal e alteração na frequência respiratória. Avaliar a influência do exercício aeróbico sobre a expansibilidade torácica em mulheres sedentárias e obesas, além de classificar o grau de obesidade através do IMC de cada participante, realizar a cirtometria torácica dos perímetros axilar, xifoide e basal, classificar a expansibilidade torácica da população do estudo em normal, reduzida ou muito reduzida e aplicar um protocolo pré-estabelecido de exercícios aeróbicos. A pesquisa é de natureza experimental caracterizando-se como uma pesquisa quantitativa e qualitativa. A amostra foi composta por 6 mulheres que não praticassem atividade física regularmente e com obesidade grau I, e protocolo de exercícios foi executado no Parque Central do município de Caçador- SC. Como método de coleta de dados, foi aplicado o teste de cirtometria torácica, realizado no início e final do protocolo de tratamento. Foram executados exercícios de caráter aeróbico em forma de circuito, sendo realizadas 2 séries de 10 exercícios. A voluntária executava cada atividade por um minuto, intercalando com um minuto de repouso após cada exercício e ao final de cada série, composta por 10 exercícios uma pausa de cinco minutos. A frequência da prática foi de duas vezes na semana com duração média de 45 minutos cada sessão, totalizando 15 sessões. Nos resultados em relação à cirtometria torácica, constatou-se ganho na expansibilidade torácica nos três níveis avaliados, de 12,53% para perímetro axilar, 12,20% em região de processo xifoide e para porção basal 18,29%, no qual obteve-se o maior resultado. Os três níveis torácicos inicialmente classificados com uma expansibilidade muito reduzida obteve-se positivamente a nomeação de reduzida, sendo que da amostra uma participante ainda, alcançou os níveis normais. Diante dos dados apresentados, pode-se dizer que aos exercícios aeróbicos são indicados para aumento da mobilidade torácica. Obteve-se esses resultados em um período muito curto e por isso sugere-se que outras pesquisas sejam realizadas com esse tema num período maior de tratamento.


PDF:
Download

Indexado em: maio 17, 2021
Cursos Associados: Fisioterapia
Tags Associadas: Nenhuma Tag associada a publicação