Título do Artigo:

Eficiência energética embasada no sistema internacional de certificação leed


Autores:

JÉSSICA ALINE ALVES DA ROCHA


Assunto:

Sustentabilidade, Eficiência Energética, Certificação


Resumo:

O conceito sustentável foi usado pela primeira vez na Assembleia Geral das Nações Unidas em 1979, um termo usado para definir ações e atividades que visam suprir as necessidades atuais dos seres humanos, sem comprometer o futuro das próximas gerações. Na construção civil, a sustentabilidade vem a partir da utilização de materiais que gerem o menor impacto possível ao meio ambiente e contribuam para o conforto térmico ou a redução do consumo de energia. Vários países no mundo têm ou estão produzindo leis e incentivos para edificações, nos quais se reconhecem seus melhores desempenhos, usando critérios para avaliar a sustentabilidade. Para certificar os produtos e serviços que alegam a preservação do meio ambiente, foram criados selos de sustentabilidade, também chamados de selos ecológicos ou ecolabels. Dentre esses selos optou-se por relatar a certificação Leed (Leadership in Energy and Environmental Design), que é um sistema internacional de certificação e orientação ambiental para edificações, utilizado em 160 países. Quem confere as certificações do Leed é o Green Building Council Brasil (GBCB), braço da ONG internacional criado no Brasil em março de 2007 para auxiliar no desenvolvimento da indústria da construção sustentável no país. No qual, exige algumas etapas para se obter a certificação, possui oito categorias, todas possuem pré-requisitos e créditos, que pode variar de 40 pontos, nível certificado a 110 pontos, que se destaca a LEED NC – Novas construções e grandes projetos de renovação. Possui também sete dimensões a serem avaliadas nas edificações, destaca-se a eficiência energética. A eficiência energética encontra-se na sustentabilidade através da sua relação com a produção e gestão de energia, com seu potencial em proporcionar conforto térmico, visual, acústico e ainda com a vantagem do baixo consumo de energia. É preciso levar este processo desde a etapa inicial até a executiva de um projeto arquitetônico. De acordo com o autor do livro 101 regras para uma arquitetura com eficiência energética, Huw Heywood, alguns procedimentos são fundamentais para se obter uma arquitetura com baixo consumo energético, como: trabalhar a situação e a localização, projeto arquitetônico e sua relação entre o sol e o vento, a energia e o ambiente interno.


PDF:
Download

Indexado em: maio 17, 2021
Cursos Associados: Arquitetura e Urbanismo
Tags Associadas: Nenhuma Tag associada a publicação